Vias

in_longing_spirit_by_autumn_ethereal-d4lky5b

Como ousa transformar poesia em pranto?
Quando meu travesseiro poderia virar um rio,
E a nascente seria o meu coração ferido e magoado
Embriagado de saudade, fadado a ressaca e ao abandono.

Eu não sou tua, eu não sou minha,
Não sei nem quem sou,
Cortada pelos pulsos as vias e veias,
Que levam ao seio dos meus sentimentos
Queria que fosse difícil fazer versos.

Entre choros e pesadelos
No meio da madrugada eu chamo seu nome,
Trocada por um momento,
Sou assombrada por um fim inteiro.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s