Sem Ar

12074698_996115683772778_8821631649664222645_n

É estilhaço de vidro na minha garganta
Tudo aquilo que eu queria te dizer,
É amargo na minha língua
Todo o amor que eu queria sentir.

O quanto a fantasia machuca?
O quanto mais você me faria esperar?
E o silêncio? Tão pesado.
Moendo, sofrendo, remoendo.

Com cheiro de perfume de outra.
Amor só é bom se doer,
Mas paixão é pra sonhar.
Então pra quê me estraçalha?

Todas as promessas escritas na madrugada,
Se esvaem em água de chuva, de chuveiro.

De todas as mentiras que já vivi,
A sua foi a mais bonita, a mais azul,
A mais fodida.

E novamente vem aqui,
Em forma de choro, em forma de culpa,
Me lembrar como uma inquieta sombra,
De que eu não sou a mais linda.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s