Bolero

Eu só entro em jogos pra ganhar, meu bem.
Se eu jogo é pra te botar num labirinto,
Pra fazer você se perder,
Pra fazer você se encantar.

Você gira em círculos e volta pra onde eu comecei.
Eu quis te provocar,
Eu sou de provocação.
Te joguei na minha rede igual sereia, mas era esperto igual a malandro.

Tinha cor de pele de malandro,
Bigode de malandro,
Chapéu de malandro, jeito de malandro,
Mas quem deu o ritmo foi eu.

E disse que lembrava um bolero,
A forma que eu jogava minhas cartas.
Que eu tinha jeito de cigana, obliqua, dissimulada,
Mas tô mais pra menina, eu quero só brincar.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s