Nina

Menina, Nina, quem te encontra na noite.
Te vê de longe
Na hora que você some,
Na lua, nas luzes você se encontra.

E pinta essa obra de arte que é o seu rosto.
Com pincéis, com sonhos.
Quem te vê se atrai.
Se consome em ilusões.

Porque quem te vê,
Quem ouve tua voz
Pensa que conheceu um anjo,
Mas conheceu você.

Quem se ilude em pensar que você não sofre
Perfeição ou não
Quando passa, anestesia dores
Sinestesia de teus privilégios.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s