Vento Sul

Deusa dos ventos, me leva pro sul.
Pra onde meus cabelos se embolem em seus dedos.
Que o vento espante meus medos
Chicoteie meus demônios.

Meu passo tem som de vento sul.
O ambiente muda quando eu chego.
Coisas quebram ao meu toque.
Corações se partem com meu amor.

Sou a tempestade barulhenta
Sou elétrica como os raios
Sonora como os trovões.
Renovadora como as gotas de chuva.

E eu passo por tempos escuros sem cair.
O vento me bate, mas eu não tombo.
Deixo minhas preces a Santa Bárbara.
Sou filha de Iansã.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s