Cenário

O cenário da decadência
Bitucas de cigarro no asfalto quente,
Cabelos bagunçados como se tivessem esquecido que foram penteados,
A maquiagem derrete acentuando as olheiras.

Estou rezando para que minha vida seja um filme
Trilha sonora especial por pessoas que provaram da dor.
Poetas. Quero Tarantino na direção.
Só pra eu ser uma mulher mais forte.

Apesar dos meus desejos parece que o roteiro foi de Salvador Dalí
Sem sentido nenhum, quase surreal.
Onde eu dormi? Por que acordei? Flashes de sonhos.
É uma mistura de tons marrons no meu quart as 5 da manhã.

E todo o drama de Goethe cai sobre meus pensamentos.
Talvez eu morra jovem como Werther
Talvez eu nem encontre um amor pra morrer.
Decidi que quero morrer de amor.

Quando estou poesia nunca estou prosa.
Ou eu sou Vinícius ou Machado
Ou eu não sou ninguém
Logo eu que não gosto de comparações.

Voltando aos filmes, eu acho que não queria Tarantino.
Woody Allen? Quem sabe Kubrick, acho que sou meio Jack.
Não, não sou, nem Alex, nem Humbert.
Não sou cruel.

Talvez eu seja um pouco
Na verdade não sei nem quem sou.
E eu quero alguém na direção da minha vida?
Ah papéis voando! Quem manda aqui sou eu.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s