Moreno

Meu amor por você,
Assim como muitos outros,
Virou poesia, coisa bonita.
Folhas manchadas de tinta.

E que seja imortal,
Embora eu não guarde cartas,
E que seja banal,
Com todas essas mentes fartas.

Disponho de um acervo,
Versos sobre tu,
Coisas que não tem conserto,
Os seus olhos de Capitu.

Não vai morrer,
Vai virar samba,
E nosso amor vai sobreviver,
Embora eu ainda não seja santa.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s