Mon Amour

Difícil é acreditar que sou sua,
Meu poeta de dom sutil, seus traços e sons são poesia.
Ainda espero o dia em que vá me tocar.
Quanto tempo leva duas horas?

Vejo-me deslizando os meus dedos pela sua barba rala…
Ai você… Que me faz ofegar sem nem me tocar.
E faz um sorriso surgir em meus lábios,
Quero te amar, te ter logo.

Lábios finos e olhos levemente puxados,
Seus cabelos escuros… Imagino meus dedos afundando neles,
Seu nome repete em minha mente como uma melodia,
Sua voz é anestesia para meus problemas

Tu és a nudez implícita dos meus sentimentos,
Faça de mim sua musa.
Tu que me leva aos devaneios profundos da alma.
Apenas… Você, menino calmo que cora a minha presença.
Que me faz amar a distância.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s