Liebe

Se do amor nasci.
De amor morrerei.
E não haverá morte mais doce.
Do que aquela em seus braços.

Ninguém vai tirar a essência de mim.
Serei imortal até a paixão morrer.
Enquanto eu puder traduzir
De dentro para fora a poesia que habita em mim.

O amor é um parasita da alma.
Um mal cujo único tratamento é alimentá-lo.
Não há cura. É um câncer terminal.
E mesmo assim, morrer assim é o fim que mereço.
É a morte de um herói.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s