Carta Extraviada

E apesar de todas as aparências
Aquela música ainda toca.
E apesar dessas pessoas
Você ainda pensa em mim.

A raiva não mata o amor
A culpa não corrige um erro
E é isso que nos mantém parados aqui
São as coisas que você não vê

São seus olhos claros
Refletidos no colar que você me deu
É a dor branda que habita fixa em meu peito
Você ainda me inspira.

Queria poder te dizer que tudo passou
Mas as notícias chegam sem que eu queira

Queria sua voz doce e grossa no telefone
Queria molhar seus lábios secos
Queria adormecer uma última vez
Confortada pelos seus braços protetores.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s